Arquivo mensal: agosto 2016

Describe and use conditional compilation

Aqui no blog sempre tento utilizar nos meus exemplos o Oracle 12c. Mas sabemos que nem sempre nos ambientes de produção que trabalhamos temos a versão mais nova. Muitos dos ambientes por aí estão com a versão 11g, 10g ou

Marcado com: ,
Publicado em PL/SQL

Use the new PL/SQL compile time warnings

Já foi visto aqui que podemos habilitar os avisos do compilador para nos avisar de possíveis problemas em tempo de execução. Não são erros, mas apenas avisos. Já vimos como habilitar e desabilitar, além das categorias. Mas agora, vamos ver

Marcado com: , , , , , , , ,
Publicado em PL/SQL

Use the new PL/SQL compiler initialization parameters

PL/SCOPE Com o PL/SCOPE, podemos obter informações sobre todos os identificadores na hora de compilação de uma procedure por exemplo. Isso é muito útil quando pegamos um código legado e apenas olhando para ele fica difícil entender o esse código

Marcado com: , , , , , , ,
Publicado em PL/SQL

Track and manage procedural dependencies

Na grande maioria dos casos, quando criamos um subprograma, geralmente ele referência outro objeto do banco de dados, seja ele uma tabela ou um outro subprograma e etc. Sendo assim, podemos nos referir que um objeto A é objeto dependente

Marcado com: , ,
Publicado em PL/SQL

Describe the new PL/SQL compiler and features

Com o passar do tempo, temos novas versões do Oracle, em que a versão mais atual é a 12c, no qual sempre uso nos meus testes. Sempre que é lançada uma versão mais novas, nós temos novas melhorias feitas no

Marcado com: , , ,
Publicado em PL/SQL

DDL and System Events Triggers

Para finalizar o assunto sobre triggers, vamos cobrir alguns últimos tópicos aqui. Primeiro vamos ver sobre DLL Triggers, que podem ser disparados automaticamente em algum determinado schema ou no bando de dados inteiro, ou seja, para qualquer usuário. Vejamos como

Marcado com:
Publicado em PL/SQL, Trigger

Manage triggers

Neste post veremos alguns comandos para se administrar os triggers que já existem no nosso banco de dados. Pode existir ocasiões em que precisamos desabilitar o trigger. Os motivos podem se variados, como apenas um reload de todos os dados

Marcado com:
Publicado em PL/SQL, Trigger
Esse Blog é reconhecido pela
Certificações
Sou articulista
Sou articulista

Clique para seguir este blog e receber notificações via email de novos posts.

Tércio Costa

Tércio Costa

Formado em Ciências da Computação pela UFPB com experiência em Servidores Windows Server e Linux e banco de dados Oracle desde 2008 juntamente com os seus serviços. Desenvolvimento de Sistemas em Java SE com banco de dados Oracle e MySQL. Certificado Oracle Certified SQL Expert, mantendo o blog https://oraclepress.wordpress.com/ reconhecido pela OTN, articulista na OTN, portal http://www.profissionaloracle.com.br/gpo e na revista SQL Magazine.

Links Pessoais

Serviços verificados

Visualizar Perfil Completo →

Total de Visualizações da Página
  • 47,032 Visualizações