Arquivo mensal: março 2015

Using the Set Operators

Nesse post iremos tratar de 3 operadores bem simples que tem funções bastante similares. O objetivo desses operadores é agrupar mais de uma função SELECT. Estamos falando dos operadores, UNION, UNION ALL, INTERSECT e MINUS. Acredito que todos se lembram

Publicado em Sem categoria

EXISTS and WITH

Nesse post irei finalizar o assunto sobre Subquerys, abordando o operador EXISTS e a cláusula WITH. Vamos começar com EXISTS. O operador EXISTS apenas teste se a query retornou algum resultado ou não, retornando true caso exista pelo menos menos

Marcado com: , ,
Publicado em Sem categoria

Subquerys

Subquerys nada mais é que uma query aninhada dentro de outra query. Podemos aninhar quantas querys queremos, e elas podem estar presentes no SELECT, FROM, WHERE, HAVING. Apenas na cláusula FROM é que podemos aninhar “apenas” 255 querys, em outros

Marcado com: ,
Publicado em Sem categoria

SELF-JOIN

Bem, um SELFJOIN nada mais é que um JOIN na mesma tabela, relacionando colunas diferentes claro. Então é necessário que a tabela tenha pelo menos duas colunas, onda faremos uma coluna se relacionar com a outra. Isto acontece poucas vezes

Marcado com: ,
Publicado em Sem categoria

Outer Join

Até agora todos os JOINs que fizemos sempre retorna as linhas entre as tabelas que existe alguma ligação. Mas e se por algum motivo quisermos que as linhas que não tenham ligação com a outra tabela também esteja no nosso

Marcado com: , , , , , ,
Publicado em Sem categoria

JOIN em Múltiplas Tabelas, Sintaxe Oracle e Produto Cartesiano

Vejamos agora como dar um JOIN em múltiplas tabelas ao mesmo tempo. Vamos user o esquema HR novamente do Oracle nas tabelas REGIONS, LOCATIONS e COUNTRIES. Elas são interligadas pelas suas PRIMARY KEYS e pelas FOREIGN KEYS region_id na tabela

Marcado com:
Publicado em Sem categoria

Join Using or On Clause

Vejamos nesse post como poderemos ligar duas tabelas por nomes de colunas diferentes ou escolher as colunas de nomes iguais que serão usadas. Vamos primeiro utilizar a cláusula JOIN USING. Ele se parece muito com o NATURAL JOIN, já que

Marcado com: , , , ,
Publicado em Sem categoria
Esse Blog é reconhecido pela
Certificações
Sou articulista
Sou articulista

Clique para seguir este blog e receber notificações via email de novos posts.

Tércio Costa

Tércio Costa

Formado em Ciências da Computação pela UFPB com experiência em Servidores Windows Server e Linux e banco de dados Oracle desde 2008 juntamente com os seus serviços. Desenvolvimento de Sistemas em Java SE com banco de dados Oracle e MySQL. Certificado Oracle Certified SQL Expert, mantendo o blog https://oraclepress.wordpress.com/ reconhecido pela OTN, articulista na OTN, portal http://www.profissionaloracle.com.br/gpo e na revista SQL Magazine.

Links Pessoais

Serviços verificados

Visualizar Perfil Completo →

Total de Visualizações da Página
  • 47,032 Visualizações